Sem rótulos!

Este é o segundo post do blog. A história do meu sim, que pode ou não ser parecida com a do seu futuro ou atual SIM. Porque estou falando isso? Porque eu não acredito no certo ou errado para relacionamentos, a cada dia que passa eu percebo que não há uma receita de bolo – tempo de namoro, tempo de noivado, quantidade de relacionamentos prévios, etc. O importante é ACREDITAR em você mesmo e na sua relação, assim tudo será mais fácil!

FICHA DO CASAL DA GI E O MARIDÓN

Tempo de namoro: 8 meses

Tempo de noivado: 8 meses

Tempo de casados: 2 anos e 2 meses

Já deu pra entender o porque eu disse que não há receita? Não? Então, nós nos conhecemos na faculdade – e não é aquela típica história do menino que estudava na minha sala, até porque meu marido é 13 anos mais velho do que eu. QUE? SIM, quem o conhece vai dizer que toma alguma poção polissuco ou de rejuvenescimento rsrs! E se você conheceu @ seu parceir@ na balada, festa da prima, empresa em que trabalha, viajando com a família ou num simpósio de música, NÃO TEM PROBLEMA!!

Acredite, nossa história de amor foi intensa, demais até. A data do casamento foi agendada com 3 meses de namoro. E quem está lendo isso vai achar que eu sou doida – e talvez até tenha razão – mas sabe aquele “TCHAN”? Quando eu o conheci, senti que era minha alma gêmea, uma conexão inexplicável. Na noite do primeiro encontro nós falamos 50% sobre trabalho, 30% sobre hobbies e interesses pessoais, 10% sobre como aquele lugar era incrível (foi no Tigers, em Curitiba) e os outros 10% foi encolhendo o próximo drink do cardápio! Rsrs! E chegamos num ponto chave: INTERESSES EM COMUM.

Considero que se você ainda acredita na tal receita, este ingrediente é INDISPENSÁVEL! Há muitos textos sobre “opostos que se atraem”, mas se tem uma coisa que eu aprendi com uma amiga mais velha – quando digo mais velha, quero dizer que ela tem 50 anos de casada – é que depois que o fogo passa, você tem que ter interesses em comum com a pessoa que divide uma vida contigo!!!

E porque eu senti que ele era a minha “pessoa certa”? Porque os VALORES que eu buscava em alguém, encontrei no maridón! Para você talvez um primeiro encontro falando sobre trabalho seja BORING (chato), mas no meu caso vi nele um homem BATALHADOR – e queria isso para meus futuros babys (filhos), FAMÍLIA – pois quando falou da vida pessoal comentou sobre os pais e tinha aquela admiração nos olhos quando falava deles, DESCOLADO – pois sua roupa era bem estilosa, e além de tudo, me passou muita SEGURANÇA – pois quem quis dar o primeiro beijo na noite do primeiro encontro fui eu (me julguem)!

Olhe para a sua relação hoje, primeiramente: quais são os SEUS VALORES? Segundo, VOCÊ ACREDITA que ela vai ser duradoura, o TAL DO PRA SEMPRE que todo mundo fala? Terceiro, se vocês tiverem que ficar 1 semana, 1 mês sem ter relação, o relacionamento tem o necessário para se sustentar pelos INTERESSES em COMUM?

Fez sentido pra você? Conta pra mim!!

Beijo e até a próxima quinta!
@gibeluca


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s